“Transação de valores mobiliários” diz SEC sobre aquisição bilionária pela Binance.US

Enquanto a aquisição da falida Voyager pela Binance.US acelera, nem todos concordam com este negócio de US$ 1 bilhão (R$ 5,2 bi). Segundo William Uptegrove, procurador da SEC, a “oferta e venda de tokens VGX tem as características de uma transação de valores mobiliários.”

Em outro documento, a SEC aponta que a Binance.US não conseguiria comprir os planos de reestruturação da Voyager sem quebrar algumas leis. Portanto, a agência estaria interessada em evitar tal acordo.

Já Changpeng Zhao, CEO da Binance, ameaçou desistir do negócio. “Talvez devêssemos cair fora?”, comentou o executivo em suas redes sociais, mas voltou atrás em suas falas nas horas seguintes.

SEC não está contente com aquisição da Voyager pela Binance

Notando que a opinião dos oficiais da Comissão de Valores Mobiliários americana, a SEC, não reflete a visão da agência, o procurador William Uptegrove disparou críticas a corretora Binance.US.

Além dos comentários sobre a aquisição da Voyager, Uptegrove também afirmou que “a equipe também acredita que a Binance.US está operando uma corretora de valores não registrada nos Estados Unidos.”

Related articles

Em comentário ao CoinDesk, um porta-voz da corretora considerou a atitude do procurador como “lamentável”. Como em outras ocasiões, incluindo de outras corretoras, a SEC foi criticada pela sua falta de clareza.

Voltando a aquisição da Voyager, a Binance.US deseja comprar a empresa falida por US$ 1,02 bilhão (R$ 5,2 bi), podendo ressarcir os clientes afetados pela quebra da gigante.

Com as recentes movimentações, o Voyager Token (VGX) valorizou 18,7% neste sábado (4). No entanto, a alta diária nem sequer cobre a perda semanal da criptomoeda ligada a Voyager.

Changpeng Zhao ameaça desistir do negócio

Mostrando-se incomodado com a posição da SEC, que está barrando a aquisição da Voyager pela Binance.US, Chanpeng Zhao ameaçou desistir da compra.

“Talvez devêssemos cair fora?”, comentou o fundador da Binance nesta sexta-feira (3) em uma postagem que apontava que até mesmo o juíz responsável pelo caso estava questionando os argumentos apresentados pela SEC.

Horas depois, Zhao voltou atrás em suas palavras, mostrando que a compra apenas beneficiaria os lesados pela falência da Voyager.

“Ainda estamos apoiando o acordo e ajudando a devolver os fundos aos usuários o mais rápido possível, caso tivermos permissão para isso.”

Por fim, o caso é um ótimo exemplo de como a Binance, incluindo sua empresa americana, está na mira das autoridades americanas. Do mesmo modo, a situação também mostra que nem todos concordam com a postura da SEC em relação ao setor.



Fonte