‘Cripto FUD’ – Indústria fica indignada com críticas às criptomoedas de relatório econômico do governo dos EUA

Related articles

Os executivos da indústria de criptomoedas expressaram irritação com o recém-divulgado relatório econômico da Casa Branca – que notavelmente apresenta um capítulo inteiro dedicado a lançar dúvidas sobre os méritos, qualidades e utilidades dos ativos digitais.

Divulgado em 20 de março, o Relatório Econômico do Presidente marca a primeira vez que a Casa Branca incluiu uma seção sobre ativos digitais desde que o documento anual de política econômica do governo dos EUA foi publicado pela primeira vez, em 1950.

O cofundador da empresa de investimentos em ativos digitais Paradigm, Fred Ehrsam, observou que 15% do Relatório Econômico foi dedicado ao “cripto FUD”.

15% do relatório econômico anual da Casa Branca é dedicado ao cripto FUD

— Fred Ehrsam (@FEhrsam) 

O relatório inclui 35 páginas dedicadas a negar o “apelo percebido nos criptoativos”, juntamente com uma pequena seção sobre o sistema de pagamento FedNow e as moedas digitais de banco central (CBDCs).

O principal argumento do relatório é que os criptoativos falham em entregar os benefícios “apregoados”, como melhorar os sistemas de pagamento, promover a inclusão financeira e criar mecanismos para transferir valor e propriedade intelectual, afirmando:

 

“Em vez disso, a inovação dos criptoativos tem sido principalmente criar escassez artificial para sustentar os preços dos criptoativos – e muitos deles não têm valor fundamental.”

O relatório também argumenta que as criptomoedas operam em função de moedas soberanas – como o dólar – já que os preços dos ativos flutuam muito para serem uma reserva estável de valor, nem podem funcionar como uma unidade de conta ou meio de troca.

Trecho do Capítulo 8: Ativos Digitais: Reaprendendo Princípios Econômicos. Fonte: Relatório Econômico do Presidente

O relatório também ataca as stablecoins, argumentando que elas estão sujeitas a riscos e, portanto, não servem para cumprir seu papel como um instrumento de “pagamento rápido.”

A CEO da Blockchain Association, Kristin Smith, qualificou o relatório presidencial como “decepcionante”, dizendo que mostra que alguns membros do atual governo parecem “cada vez mais alérgicos” à crescente indústria de criptomoedas, acrescentando:

“Instamos o governo Biden a considerar como gostaria de ser lembrado no futuro: como um líder de inovação profunda ou um obstáculo para uma revolução tecnológica global.”

A descentralização também ganhou destaque no relatório, que argumenta que “apesar das alegações de serem descentralizados e independentes de confiança [em terceiros], os aplicativos baseados em blockchain não são descentralizados na prática.”

Os usuários acessam criptoativos acessando um conjunto limitado de plataformas de criptoativos, enquanto um pequeno grupo de mineradores realiza a maior parte da mineração da grande maioria dos criptoativos, argumenta o texto.

O novo relatório anual de política econômica foi publicado cerca de duas semanas após o colapso dos bancos Silvergate, Silicon Valley e Signature – todos os três prestavam serviços à indústria de criptomoedas.

Dan Reecer, diretor de crescimento da plataforma de finanças descentralizada Acala Network, afirmou que o relatório chega “apenas alguns dias” depois que a Operação Chokepoint 2.0 foi executada atacando bancos amigáveis às criptomoedas.

Fonte: Twitter

Ele também observou um “aviso precoce óbvio” de que uma CBDC está próxima nos Estados Unidos, ou dólar digital, referindo-se a uma seção do relatório que aparentemente enumera os benefícios de uma moeda controlada pelo banco central dos EUA.

LEIA MAIS



Fonte