Chefe do BIS afirma que moedas fiduciárias venceram ‘batalha’ contra criptomoedas – Comunidade discorda

O Banco de Compensações Internacionas (BIS) há muito adota uma abordagem cautelosa em relação ao Bitcoin (BTC) e às criptomoedas em defesa das moedas fiduciárias. Não há mais necessidade de cautela, no entanto, já que esta é uma “batalha vencida” pelas moedas fiduciárias, de acordo com gerente geral da instituição.

Agustín Carstens fez a afirmação destacando que “a tecnologia [blockchain] não gera dinheiro confiável”, entre outras críticas às criptomoedas em uma entrevista à Bloomberg.

As criptomoedas não justificam o argumento de que são uma alternativa às moedas fiduciárias, diz o chefe do Banco de Compensações Internacionais

— Bloomberg Crypto (@crypto) 

Como o banco central dos bancos centrais, o BIS enfatizou a necessidade de regulamentação e gerenciamento de risco no espaço cripto – mas alegar que a batalha foi vencida pelas moedas fiduciárias provocou indignação, sátiras e desafios por parte da comunidade de criptomoedas e Bitcoin.

Ray Youssef, CEO da Paxful e um vocal maximalista do Bitcoin, disse ao Cointelegraph que é “fácil ser sugado para essas batalhas, mas é tudo uma distração sem ROI [retorno sobre o investimento].” Ele continuou: “Devemos nos concentrar nas batalhas no Hemisfério Sul global e lutar por cada centímetro e cada globo ocular. O que está acontecendo na Nigéria agora é vital para todos nós.”

As the central bank for central banks, the BIS has emphasized the need for regulation and risk management in the crypto space–but claiming the fiat battle has been won sparked outrage, satire and corrections among the Bitcoin and crypto community.

“Quer irritar os palhaços? Ignore sua isca para FUD e concentre-se no Hemisfério Sul global e no que está acontecendo nas ruas da Nigéria.”

O autor do livro “O Padrão Bitcoin”, Saifedean Ammous, chamou a atenção de seus seguidores para a história do BIS, provocando condenação e preocupação nos comentários. O defensor do Bitcoin baseado na Flórida chamado SVN (nome fictício), cuja conta bancária congelada em uma instituição financeira tradicional o levou a adotar o Bitcoin como moeda preferencial, disse ao Cointelegraph que “essas pessoas são palhaços.”

Enquanto isso, Lady Anarki, uma defensora do Bitcoin que recentemente fechou a empresa Bitcoin Security Education, explicou que os princípios de “moedas fiduciárias e e o Bitcoin são essencialmente opostos.”

“Para as moedas fiduciárias, são oligarcas de elite nefastas criando um sistema fraudulento para enriquecer enquanto tornam todos os outros mais pobres. O Bitcoin é uma tecnologia projetada com incentivos e princípios econômicos sólidos que enriquecem qualquer pessoa que agrega valor ao mundo”.

A afirmação de que o Bitcoin está perdendo a “guerra” para as moedas fiduciárias é outra referência ao fato de que o Bitcoin foi declarado morto inúmeras vezes em seus 14 anos de existência. E após o inverno cripto de 2022, os críticos voltaram à carga novamente. No entanto, os defensores do Bitcoin no Twitter aproveitaram a oportunidade para zombar de especialistas sobre finanças tradicionais dançando no túmulo imaginário da moeda descentralizada.

Afinal, o Bitcoin valorizou mais de 40% em relação às mínimas de 2022 e a adoção da Lightning Network vem florescendo enquanto a comunidade parece cada vez mais ativa.

“What Bitcoin Did”, o popular podcast apresentado por Peter McCormack – número 38 no Top 100 do Cointelegraph – apresentou algumas estatísticas úteis para confrontar outra declaração inflamável divulgada pelo BIS esta semana. Notavelmente, entre agosto de 2015 a dezembro de 2022, o BIS explicou que “quase todas as economias tiveram perdas em suas participações em Bitcoin.”

Análise do BIS: de agosto de 2015 a dezembro de 2022 “a maioria… quase todas as economias tiveram perdas em suas participações em #Bitcoin”

Fatos:
-Maioria das moedas fiduciárias globais perdeu valor para o dólar desde 2015
-USD perdeu mais de 26% de seu próprio valor devido à inflação, o#Bitcoin subiu quase 8.000% [no mesmo período]

Os fatos são irrefutáveis

— What Bitcoin Did (@WhatBitcoinDid)

Como mostrado, o preço do Bitcoin continua a subir, apesar dos esforços do BIS em divulgar o contrário.

O BIS tem sido um crítico contumaz das criptomoedas, citando preocupações sobre volatilidade, escalabilidade e consumo de energia. No entanto, o BIS também vem estudando stablecoins e moedas digitais de banco central (CBDCs), o que põe em questão o comentário de Carsten na entrevista à Bloomberg de que a tecnologia “não gera dinheiro confiável”.

Willem Middelkoop, um autor e defensor do Bitcoin, destacou que a guerra entre moedas fiduciárias e criptomoedas está longe de terminar. Uma rolagem superficial na postagem original da Bloomberg Crypto sugere que a guerra está apenas esquentando.

LEIA MAIS



Fonte

Related articles