18 criptomoedas com aumento de suprimento circulante nos próximos dias

Apesar de uma listagem na Binance e da alta de 458% da criptomoeda que flertou com a Meta nesta terça-feira (28), o cartão de visitas do mês de março, pelo menos por enquanto, ainda é o retrato do FUD (medo, incerteza e dúvida) entre os investidores de criptomoedas com a possível elevação mais acentuada na taxa de juros do Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, que pode representar dias ainda mais difíceis para o mercado de ações e o de criptomoedas.

Por outro lado, embora a pressão externa deva continuar sendo a protagonista da volatilidade de preços do mercado cripto, algumas variações têm data e hora marcada para acontecer. Um exemplo é o desbloqueio de tokens por parte de desenvolvedores dos diversos projetos cripto para distribuição de recompensas a investidores de capital de risco e usuários beneficiados por airdrops, em linhas gerais. 

O que deve representar aumento de suprimento circulante e forçar a queda de preços em razão do aumento da oferta. De acordo com os dados de monitoramento do aplicativo TokenUnlocks, esse é o caso de 18 tokens terão desbloqueios efetuados até o próximo dia 26 de março. 

O desbloqueio deve começar pelo pouco conhecido EUL, token da plataforma de empréstimo Euler, que era negociado a US$ 8,90 (+9%). Isso porque, às 20h27 desta terça-feira, os 55% de suprimento circulante do token devem aumentar em cerca de 0,4%, o equivalente a US$ 901 mil. 

Pouco depois, às 21 horas, acontecem dois desbloqueios, um deles é o do GMT, token do aplicativo move-to-earn Stepn, que será desbloqueado linearmente em 0,01% (US$ 223,7 mil) por dia, e o outro é o HBAR, token da rede DLT pública Hedera, que vai desbloquear 6,28% do suprimento total, mais de US$ 223 milhões, de acordo com os dados do TokenUnlocks. 

Na madrugada da próxima quarta-feira (1º), o ACA, token do protocolo de finanças descentralizadas Acala, terá seu suprimento circulante aumentado em 3,2% do total de ACA, o equivale a US$ 4,3 milhões. Em seguida, às 9 horas, serão desbloqueados US$ 37 mil (0,004%) do suprimento total de 1INCH, token do protocolo DeFi 1INCH. No mesmo horário serão desbloqueados 0,3% (US$ 1,1 milhão) em tokens Galxe (GAL).

A lista prossegue cronologicamente, nessa ordem com: NYM em 0,5% (US$ 1,3 milhão) em desbloqueio no dia 2 de março; TORN em 1,75% do suprimento total (US$ 1,4 milhão) desbloqueado no dia 8 de março; GLMR em 0,96% (US$ 4,2 milhões) no dia 10; APT em 0,45% (US$ 55,9 milhões) no dia 11; SWEAT em 0,58% (US$1,49 milhão) em desbloqueio linear diário de US$ 73,4 mil que começa dia 12; DYDX com desbloqueio de 0,65% (US$ 20 milhões) no dia 14; BIT com desbloqueio de 1,95% (US$ 110,1 milhões) no dia 14; APE com desbloqueio de 4,06 (US$ 208,6 milhões) no dia 16; STG com 0,05% (US$ 586 mil) no dia 16.

Em seguida começam outros dois desbloqueios lineares diários no mês de março, um deles o LOOKS, token do marketplace de tokens não fungíveis (NFTs) LooksRare, a ser iniciado no dia 24 de março em um volume diário de US$ 86,6 mil, de um total de 1,25% (US$ 2,3 milhões) do suprimento total de LOOKS, e o IMX, token da plataforma da blockchain de camada 2 (L2) focada em NFTs na rede Ethereum Immutable, a ser iniciado  no dia 25 de março em um montante diário de US$ 729,2 mil de um total de US$ 19,8 milhões (0,90% do suprimento total). 

Completava a lista o YGG, token da organização autônoma descentralizada (DAO) focada em NFTs Yield Guid Games, que será desbloqueado em 1,68% (US$ 5,2 milhões) do suprimento total. 

Em outra ponta, o suprimento de Ethereum (ETH) nas exchanges caiu 37% após The Merge e a apenas algumas semanas da atualização Shangai, o que pode favorecer a alta do Ether, conforme noticiou o Cointelegraph.

LEIA MAIS:

Fonte

Related articles