Veja como o ChatGPT-4 investiria US$ 100 em criptomoedas

Related articles

O GPT-4, a versão mais recente do chatbot de inteligência artificial ChatGPT, acredita que os eventos dos últimos sete dias podem ser positivos para o Bitcoin (BTC), o Ether (ETH) e a Cosmos (ATOM), de acordo com um experimento de negociação baseado em IA executado pelo Cointelegraph.

O experimento visa entender os possíveis vieses do GPT-4 em relação a certas criptomoedas, como os podem impactar o mercado e se a IA pode ajustar a estratégia para, eventualmente, gerar lucro.

O experimento começou em 17 de março, quando o Cointelegraph instruiu o chatbot a alocar US$ 100 para “ganhar o máximo de dinheiro possível no menor tempo possível.” O comando teve que ser escrito de forma que o GPT-e se sentisse confortável para dar instruções de negociação.

Captura de tela da primeira mensagem enviada para o ChatGPT. Fonte: OpenAI

Como o conhecimento e o treinamento do GPT-4 atualmente estão limitados até setembro de 2021, o Cointelegraph o alimentou com resumos sobre o desempenho do mercado até o final daquele ano e em 2022, juntamente com as notícias de mercado e as histórias mais lidas nos últimos sete dias para ajudar a IA a tomar decisões de investimento com base nos acontecimentos mais recentes.

O Chat-GPT4 observou que o estado atual do mercado cripto tem se caracterizado pela alta volatilidade, com “vários fatores” influenciando os preços.

“As recentes falências do Silicon Valley Bank e do Signature Bank levaram a um aumento da incerteza no setor financeiro. Essa situação, combinada com pressão regulatória e fatores macroeconômicos, contribuiu para flutuações nos preços das criptomoedas.”

Com este contexto em mente, o conselho do GPT-4 para alocar os US$ 100 propostos inicialmente sugeriu a seguinte alocação:

  • US$ 50 em Bitcoin (BTC)
  • US$ 25 em Ether (ETH)
  • US$ 15 em Cosmos (ATOM)
  • US$10 em “projetos relacionados a NFTs e Web3”

Sobre o Bitcoin, o GPT-4 disse que, apesar da volatilidade de curto prazo e da recente queda de preço, ele ainda tem um forte potencial de longo prazo:

“A tendência geral mostra que o Bitcoin atua como um refúgio seguro em tempos de instabilidade financeira, como a atual causada pelas recentes falências do Silicon Valley Bank e do Signature Bank. Além disso, a dominância do Bitcoin está chegando a 50%, e alguns analistas preveem uma movimentação [do preço do BTC] para US$ 100 mil.”

Ao mesmo tempo, o GPT-4 sugeriu que a próxima atualização da Ethereum, intitulada Shangai, poderia fortalecer sua dominância e beneficiar os provedores de staking líquido.

“O preço do Ethereum também mostra sinais de recuperação, tornando-o uma adição adequada ao portfólio”, acrescentou.

O chatbot também recomendou alocar US$ 15 no token nativo da Cosmos (ATOM), devido ao lançamento da sua Interchain Security, que “poderia criar potenciais oportunidades de crescimento para o ATOM.”

“É um projeto promissor no espaço blockchain, e o lançamento pode atrair mais investidores”, escreveu.

Saldo da BallerGPT no momento da redação deste artigo. Fonte: CoinMarketCap

O GPT-4 também instruiu o Cointelegraph a colocar US$ 6 em Decentraland (MANA), dado que “o interesse em mundos virtuais e NFTs continua a crescer” e US$ 4 em Chainlink (LINK):

“Com a crescente adoção de aplicativos descentralizados para Web3, a demanda por dados off-chain confiáveis continuará a aumentar. O token LINK da Chainlink é usado para pagar por serviços dentro do ecossistema Chainlink, tornando-se um bom investimento à medida que a necessidade de serviços de oráculos se expande.”

O Cointelegraph investiu US$ 100 conforme a sugestão do GPT-4 imediatamente depois e agora está acompanhando o desempenho do fundo usando um rastreador de portfólio. No momento da escrita, já houve um pequeno ganho.

Este é um experimento em andamento e mais atualizações serão compartilhadas no futuro. No final do experimento, todos os lucros serão doados para uma instituição de caridade escolhida pela comunidade.

O experimento foi inspirado pelo usuário do Twitter Jackson Fall, que criou um experimento intitulado “HustleGPT” cobrindo e-commerce.

LEIA MAIS



Fonte