Rastreamento aponta explosão de 3 criptomoedas, mas há um detalhe para os investidores ficarem de olho

Nesta terça-feira (7), dois tokens pouco conhecidos subiram até 137% enquanto o Bitcoin (BTC) seguia lateralizado. A relação de movimentos distintos entre o BTC, benchmark do mercado, e as “pequenas notáveis” serve para ilustrar um sinal de alerta emitido no final da madrugada pela plataforma de análise e monitoramento on-chain Santiment.

“Fevereiro não viu uma repetição de entusiasmo pelo Bitcoin e Ethereum como visto em janeiro. Mas altcoins como o HEX (+64%), TMG (+70%) e GRT (+66%) tiveram outros planos na semana passada. Tenha cautela, no entanto, quando o dinheiro estiver circulando em médias/pequenas capitalizações sem que a capitalização máxima suba”, publicou a Santiment no Twitter.

A considerar que o market cap de um projeto está, quase sempre, correlacionado à movimentação de preços de sua altcoin, é possível deduzir que a Santiment chamou a atenção dos investidores a observarem o porquê alguns tokens atraem liquidez em momentos de lateralização do mercado, em linhas gerais.

Related articles

Isso porque, apesar do avanço de diversos projetos, a alta de alguns tokens parece não demonstrar uma razão pontual para a ascensão repentina, o que não significa que não exista. Aparentemente foi o que aconteceu no final da última semana quando duas “penetras na festa das altcoins” subiram até 483% e deixaram investidores desconfiados enquanto o Bitcoin recuava. 

No caso dos tokens mencionados pela Santiment, o HEX, token do protocolo de stake Hex, que promete retorno anual de 38%, era negociado a US$ 0,072 (+9%) com alta semanal de 65,36%.

Gráfico de sete dias do par HEX/USD. Fonte: CoinMarketCap

O projeto, promovido pelo influencer Richard Heart, é considerado uma bomba-relógio e é um dos alvos da SEC, a comissão de valores mobiliários dos EUA, já que a plataforma utiliza Certificados de Depósito (CD) que não têm relação com os CDs bancários. 

No caso do TMG, que se apresenta como token de governança da T-mac DAO, era possível observar pela movimentação do gráfico que a variação de preços apresentava movimentos não analógicos, tanto que o TMG havia perdido mais de 55% de seu valor em um intervalo de 15 minutos, de acordo com o gráfico, o que havia rebaixado o preço do token de US$ 1,96 para US$ 0,89 em poucos minutos. 

Gráfico de sete dias do par TMG/USD. Fonte: CoinMarketCap

A Santiment também citou o GRT, token do Graph Protocol, voltado à indexação de dados em aplicativos de finanças descentralizadas (DeFi) e Web3, que era negociado a US$ 0,17 (+33%) com alta semanal de 97%. 

Gráfico de sete dias do par GRT/USD. Fonte: CoinMarketCap

No caso do GRT, é possível reparar que os desenvolvedores do projeto procuram manter uma narrativa de expansão do protocolo, como, por exemplo, a utilização de inteligência artificial (IA).

Esquisitices à parte, fevereiro também pode ser lembrado pela possível queda de preço de 18 criptomoedas em razão do aumento de suprimento circulante, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:



Fonte