10 criptomoedas relacionadas à BNB Chain sobem até 239% em 30 dias

Preferida dos desenvolvedores de projetos envolvendo criptomoedas, a rede Ethereum também mostra sua liderança quando o assunto é a procura dos investidores por tokens de projetos da blockchain líder dos contratos inteligentes. Mas, nem só de Bitcoin e Ethereum vivem as criptomoedas, já que 72% dos desenvolvedores ativos mensais trabalham fora desses ecossistemas, segundo um relatório divulgado recentemente pela empresa de capital de risco Electric Capital.

Uma dessas “rivais da Ethereum” é a BNB Chain, blockchain de camada um do ecossistema da exchange de criptomoedas Binance, que movimentava pouco mais de US$ 207,9 bilhões na manhã desta quinta-feira (9) com a maioria das altcoins mais bem valorizadas nos últimos 30 dias apresentando ganhos de três dígitos percentuais, embora alguns tokens não sejam nativos da rede, mas que pertencem a projetos que, de alguma maneira, têm relação com a BNB Chain.

Related articles

Desconsiderando o desconhecido GNY, que liderava a lista com alta de 1.476% em 30 dias mas que apresentava diversas linhas retas com variações de alta amplitude em curtos intervalos de tempo, a primeira colocação era ocupada pela memecoin FLOKI, negociada a US$ 0,000027 (-6,25%) com ascensão mensal de 239%. Um detalhe sobre o FLOKI, que também apareceu no Top 10 de criptomoedas P2E que subiram até 594%, é que ele é combinado, ou seja, existem FLOKIs nas redes Ethereum e BNB Chain. 

Gráfico mensal do par FLOKI/USD. Fonte: CoinMarketCap

Em ordem decrescente, o FLOKI era seguido por outra memecoin, o BABYDOGE, trocado de mãos por US$ 0,0000000033 (-3,29%) e crescimento mensal de 215%, que também figurou recentemente entre as cinco memecoins de baixa capitalização para ficar de olho em 2023. 

Gráfico mensal do par BABYDOGE/USD. Fonte: CoinMarketCap

O CFX, token da blockchain Conflux, que subiu 127% no final de janeiro após adoção do “instragram chinês”, avaliado em 0,063 (-2,96%) com alta de 168% em 30 dias,  aparecia na sequência. 

Gráfico mensal do par CFX/USD. Fonte: CoinMarketCap

A quarta colocação em termos de alta mensal era ocupada pelo INJ, token  da blockchain de camada um Injective, que é interoperável com protocolos de finanças descentralizadas (DeFi) e com outras blockchains, incluindo a BNB Chain, além de ser uma das seis altcoins mantidas pelo bilionário Mark Cuban, negociado por US$  3,60 (-7%) com elevação mensal de 153%.

Gráfico mensal do par INJ/USD. Fonte: CoinMarketCap

O pouco conhecido Parsiq (PRQ), que se descreve como “uma plataforma de próxima geração para monitoramento e inteligência oferecendo ferramentas analíticas para a tecnologia blockchain em uma infinidade de setores”, transacionado por US$ 0,19 (+17%) e com ascensão de 136% no acumulado mensal, aparecia na quinta posição.

Gráfico mensal do par CRQ/USD. Fonte: CoinMarketCap

Completavam a lista dos 10 maiores ganhos em 30 dias, nessa ordem: ONE (+114%); SNM (+101%); ANY (+89%); BNX (+80%); FWT (+78%).

Em janeiro, 10 criptomoedas da rede Arbitrum também subiram até 425%, já o hype do aplicativo ChatGPT favoreceu a explosão de até 5.258% de 10 criptomoedas de inteligência artificial, o que pode parecer pouco para o “caçador de criptomoedas” que jurou de pé junto ter encontrado 14 altcoins com chance de ganhos de até 100.000%, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:

Fonte