Última prova de reservas da OKX revela US$ 8,9 bilhões em ativos

A exchange global de criptomoedas OKX lançou seu quinto relatório de prova de reservas (PoR), uma prática iniciada em novembro de 2022 para aumentar a transparência no setor.

De acordo com a última edição, a OKX detém US$ 8,9 bilhões em Bitcoin (BTC), Ether (ETH) e Tether (USDT). Isso coloca os índices de reserva de BTC, ETH e USDT em 103%, 103% e 102%, respectivamente.

Este último lançamento também vem quando a exchange atualizou seu sistema PoR com mais transparência, tornando o passivo total (o saldo total dos depósitos do usuário) acessível ao público.

O Cointelegraph conversou com Lennix Lai, diretor administrativo institucional global da OKX, sobre essas etapas extras em direção à transparência.

Lai disse que eventos recentes na indústria destacam que “desafios cripto-nativos exigem soluções cripto-nativas”.

“A indústria de blockchain e cripto/Web3 é construída sobre tecnologia que permite transações sem necessidade de confiança em blockchains públicas, e essa transparência inerente é incrivelmente valiosa.”

Muitas exchanges do setor — como Binance, Crypto.com e Bybit — lançaram provas de verificação baseadas em Merkle-Tree para preservar a integridade do setor após o escândalo da FTX.

“A crise da FTX teve um lado bom, pois fez com que as empresas de sucesso dobrassem a segurança e a transparência e motivou o setor a inovar nessa área.”

Lai disse que o novo mantra da indústria é “não confie – verifique”. Ele disse que mais de 300.000 usuários já visualizaram as reservas ou verificaram seus passivos no ecossistema OKX.

O novo mecanismo de transparência que tornou o saldo total dos depósitos do usuário visível ao público mantém a privacidade do usuário, no entanto, por meio da divisão e embaralhamento dos passivos da conta na “árvore” por meio de uma solução conhecida como “splitting leaf nodes”.

De acordo com Lai, a OKX também adicionará prova de conhecimento zero ao PoR nas próximas semanas.

Após a quebra do Silicon Valley Bank (SVB), a transparência na grande indústria financeira tornou-se ainda mais um ponto de discussão. Lai disse em tempos de incerteza, como a crise bancária:

“A prova de reservas pode fornecer aos usuários uma verificação on-chain em tempo real de reservas e passivos por meio de tecnologia transparente – dessa forma, as finanças tradicionais diferem das criptomoedas”.

No entanto, em 8 de março, o Conselho de Supervisão de Contabilidade de Empresas Públicas, um órgão fiscalizador com sede nos Estados Unidos que supervisiona as auditorias de empresas públicas, emitiu um alerta aos investidores sobre PoRs. O conselho disse que esses relatórios “não fornecem nenhuma garantia significativa aos investidores ou ao público”.

No entanto, as empresas da indústria cripto continuam seus esforços em transparência. Em 10 de fevereiro, a Binance também atualizou seu sistema PoR para incluir o zk-SNARKS.

VEJA MAIS:

Fonte

Related articles