Influencer dará R$ 5 milhões em bitcoin para quem expor crise nos bancos

Related articles

O ex-CTO da Coinbase, empresário e investidor anjo, Balaji S. Srinivasan, publicou uma nova chamada polêmica em meio ao colpaso dos bancos nos Estados Unidos. De acordo com ele, quem explicar com fundamentos sobre a crise no sistema bancário poderá ganhar US$ 1 mil em bitcoin.

Segundo a proposta ousada de Balaji, que dará até US$ 1 milhão em bitcoin como prêmios, as pessoas devem preencher um formulário para participar.

Quem mora nos EUA e deseja participar, deverá preencher um formulário de declaração ao governo, disse o empresário. De qualquer forma, a comunidade bitcoin que já acompanhava a tensão nos bancos ganha mais um incentivo para compreender o que está acontecendo.

Como participar de “airdrop” de bitcoin de ex-CTO da Coinbase?

Chamando sua nova iniciativa de BitSignal, Balaji compartilhou com seus mais de 700 mil seguidores pelo Twitter que o sinal do Bitcoin foi acesso na economia mundial.

Ao todo, 1 mil pessoas poderão ganhar US$ 1 mil dólares de recompensa em bitcoin, publicando análises sobre a crise bancária nos EUA.

“O BitSignal. Como você toca o alarme de incêndio na internet? Como você mostra que não é um alarme falso? Estou colocando o BitSignal. $1 milhão em BTC para nos alertar sobre a crise financeira furtiva. $1.000 por tweet, para os 1.000 melhores. Responda com suas tabelas, gráficos, estatísticas, memes! Chame a atenção para o que está acontecendo! Porque o banco central, os bancos e os reguladores bancários levaram todos nós à falência. Eles esconderam sua insolvência de vocês, os depositantes. E eles estão prestes a imprimir $2T para hiperinflacionar o dólar. Na era digital isso acontecerá muito rapidamente. Então compre Bitcoin *agora* e tire suas moedas das exchanges.”

Para participar da iniciativa, os interessados devem preencher um formulário do Google criado pelo empresário, contando algum fato curioso sobre a queda dos bancos. Podem participar criadores de memes, gráficos, entre outros.

Forjado na crise financeira de 2008, o Bitcoin chega em 2023 como uma das alternativas a um novo colapso bancário nos Estados Unidos, que pode arruinar ainda mais o valor do Dólar em todo o mundo.

Bitcoin, uma moeda descentralizada

Como o bitcoin é uma moeda descentralizada e sem influência de bancos e governos, se torna para muitos de seus fãs uma alternativa viável para transações que não dependem de instituições descentralizadas.

Fundado em meio ao resgate de bancos pelo governo dos EUA na última grande crise do subprime, a moeda rapidamente escalou na internet posições importantes. Um dos bilionários que mais acredita na tecnologia hoje é Michael Saylor, que gostou de ver a nova iniciativa da Balaji, destacando que o “sinal do bitcoin está ficando mais forte”.

Leia também: Bitcoin chega aos US$ 27.000 enquanto Fed injeta US$ 300 bi para salvar bancos.



Fonte