Corretora de criptomoedas atrasa saques e acende alerta no mercado

Em resposta a publicações da corretora Bibox, clientes pedem a liberação dos saques. Corretora ignora apelos e segue publicando promoções criptomoedas

Related articles

Mais uma corretora de criptomoedas começou a atrasar saques aos clientes e começa a receber relatos preocupantes de investidores em redes sociais nos últimos dias, ligando o alerta para uma possível insolvência.

Os problemas ocorrem com a plataforma Bibox, fundada em 2017, que se apresenta como a primeira corretora de criptomoedas alimentada por inteligência artificial do mundo.

Há algumas semanas, os problemas de saques começaram entre clientes e nada indica que uma solução esteja sendo preparada para o problema.

Enquanto atrasa saques, corretora de criptomoedas continua fazendo promoções de depósitos

O que chama atenção para os atrasos nos saques da Bibox envolve sua atividade nas redes sociais. Ignorando completamente os casos de inúmeros clientes de sua plataforma, a corretora de criptomoedas segue divulgando promoções para quem depositar dinheiro em sua plataforma.

Ou seja, enquanto os saques seguem com atrasos, os depósitos são incentivados pela plataforma, um claro sinal de alerta.

Em resposta às promoções da Bibox, clientes desesperados pedem que a corretora libere os saques de seus valores, antes de continuar com as promoções. Um dos clientes chegou a dizer nesta quinta-feira (30) que “é inútil continuar com promoções se o dinheiro dos clientes não pode ser sacado”.

Em resposta a publicações da corretora Bibox, clientes pedem a liberação dos saques. Corretora ignora apelos e segue publicando promoções.

Com isso, fica o alerta para as promoções da corretora, que ao captar novos recursos, mas dificultar saques, pode deixar investidores em grande prejuízo.

Como a corretora não responde sobre os problemas, não está claro se há alguma insolvência em sua operação ou uma fraude financeira em curso. Publicamente, a Bibox diz ter sede em Cingapura e Genebra (Suíça).

Dados do CoinMarketCap mostram que a corretora Bibox registrou mais de 300 milhões de dólares de negociações nas últimas 24 horas, mas o risco de um problema na corretora chama atenção no mercado.

Não é o primeiro problema da corretora

Em 2020, um hacker enganou o serviço do GoDaddy e tomou o controle de corretoras de criptomoedas, sendo uma das afetadas na época a própria Bibox.

Depois de um tempo, os serviços foram reestabelecidos, não tendo os recentes problemas da corretora ligação com o caso no passado.

Contudo, chama atenção que a falta de saques em uma corretora é um sinal grave de problemas, ou insolvência, ou fraude contra os clientes. Publicamente, a Bibox ainda não comentou sobre os problemas vividos e não responde aos clientes em agonia.



Fonte