Coinbase lança rede de segunda camada no Ethereum

Projetos que já confirmaram interesse em contruir soluções na blockchain da Coinbase

A Coinbase lançou nesta quinta-feira (23), sua rede de segunda camada no Ethereum. Chamada de “Base”, a rede deve abrigar as novidades no ecossistema da maior corretora dos Estados Unidos.

Vale lembrar que a Binance já criou um ecossistema semelhante, a Binance Smart Chain, que depois se transformou em um projeto independente com rede própria. Hoje, a rede mudou o nome para BNB Chain e opera com validadores a parte.

No caso da Base, a Coinbase começa como a única validadora da rede na fase inicial, e começa sua jornada ligada a aplicativos descentralizados.

Coinbase anuncia “Base”

Além do ecossistema Ethereum e todas as segundas camadas que já circulam o projeto, mais uma novidade chega ao mercado.

De acordo com a Coinbase, o Base chega como um L2 de baixo custo para que desenvolvedores criem suas soluções. Em testes iniciais, os custos na Base se mostraram 10 vezes menores que na rede principal do Ethereum.

Related articles

“O Base é um Ethereum L2 que oferece uma maneira segura, de baixo custo e amigável ao desenvolvedor para qualquer pessoa, em qualquer lugar, criar aplicativos descentralizados. Nosso objetivo com o Base é tornar o onchain o próximo on-line e integrar mais de 1 bilhão de usuários na criptoeconomia.”

Ao contrário de outras L2 do Ethereum, a Base não contará com um token nativo. Ou seja, a Coinbase não planeja emitir um token próprio para sua rede, que utilizará o ETH em transações.

A informação é importante para que traders evitem comprar possíveis tokens “Base” que surgirem no mercado para aplicar golpes.

Coinbase dá NFTs para usuários

Com a clara expectativa de atrair 1 bilhão de usuários para seu novo ecossistema, a Coinbase está distribuindo NFTs para usuários. A previsão do evento terminar é às meia-noite (EST) do próximo domingo (26), que no Brasil deve ocorrer às 2 da manhã da segunda-feira (27). Para realizar o free mint, os usuários devem ir ao site oficial do projeto e vincular suas carteiras.

A infraestrutura seguirá com base em Ethereum e com o código aberto, com ajuda da Optimism Foundation.

A expectativa da nova rede da Coinbase é a de criar pontes entre ecossistemas de criptomoedas, não só em Ethereum. Segundo a corretora, usuários poderão utilizar a solução para navegar até nos ecossistemas Bitcoin e Solana em breve. No entanto, a rede ainda está em fase de testes.

Os primeiros criadores interessados em construir soluções na Base são Chainlink, Infura, Etherscan, Animoca, Aave, entre outros mais.

Projetos que já confirmaram interesse em contruir soluções na blockchain da Coinbase. Reprodução.



Fonte