Atualização Shangai é executada em rede de testes da Ethereum, mas não sem problemas

O hard fork Shapella foi executado na rede de teste Goerli – o último ensaio executado antes que os validadores da Ethereum possam retirar seu Ether (ETH) bloqueado na Beacon Chain.

Houve, no entanto, problemas com o hard fork. O desenvolvedor do Ethereum Core, Tim Beiko, observou que, enquanto os depósitos estavam sendo processados, o processo não funcionou tão bem quanto poderia porque vários validadores da rede de testes não atualizaram seu software cliente antes da atualização.

Os depósitos estão sendo processados (https://t.co/CxYtPcGMCp), mas parece que vários validadores não atualizaram seu software. Observando isso

Um desafio com os validadores de rede de testes é que, como o ETH que circula ali não tem valor, há menos incentivo para executar um validador/monitorá-lo.

— timbeiko.eth (@TimBeiko)

Ele culpou os validadores da rede de testes por terem “menos incentivo” para fazer a atualização, uma vez que o Goerli ETH “não vale nada”, mas espera que os validadores façam os ajustes adequados antes da atualização na rede principal da Ethereum.

O pesquisador da Ethereum “terence.eth” explicou que levou 15 épocas para que o hard fork Shapella fosse concluído na rede de testes Goerli porque a participação na rede estava abaixo do limite de dois terços:

15 épocas depois, Goerli finalizada.

Não havia nada de errado com o software Cliente. Só precisávamos atualizar os operadores off-line. Foi um bom teste de estresse.

Rumo à próxima. Rede principal!

— terence.eth (@terencechain)

Por meio da Proposta de Melhoria da Ethereum EIP-4895, o ETH em staking na Beacon Chain será “empurrado” para a camada de execução.

Embora a atualização do Shapella inclua cinco EIPs diferentes, o EIP-4895 foi de longe o mais esperado, pois aproxima a Ethereum de um sistema totalmente funcional de Prova-de-Participação (PoS).

Espera-se que a atualização Shapella entre em vigor na rede principal da Ethereum no início de abril, após alguns atrasos nas atualizações das redes de teste Sepolia e Goerli.

O hard fork permitirá retiradas parciais e totais do Ether mantido em staking na Beacon Chain e, teoricamente, desbloqueará 17,6 milhões de ETH quando for executado, o que equivale a mais de US$ 30 bilhões aos preços atuais.

No entanto, vários mecanismos foram implementados para evitar que uma enxurrada de ETH seja despejada no mercado, de acordo com a Ethereum Foundation.

A atualização Shangai permitirá saques dos validadores em fases, permitindo que os usuários que bloquearam $ETH em staking possam acessá-lo assim como às recompensas de staking.

Existem 522 mil validadores ativos no Ethereum e, assim que a atualização chegar, apenas ~ 1,6 mil a 1,8 mil validadores por dia poderão deixar a rede

— ParaSpace (@ParaSpace_NFT) 

O número de saques permitidos em um período de 24 horas equivalerá a apenas cerca de 0,40% do total de ETH atualmente em staking. Apenas cerca de 2.200 saques podem ser processados por dia.

Isso ocorre porque, na maioria dos casos, no máximo 10 validadores podem ser atribuídos a uma época e leva aproximadamente cinco ou seis minutos para que uma época seja processada.

Se cada um dos 2.200 validadores retirar todos os seus 32 ETH bloqueados por dia, isso representaria apenas cerca de 70.000 ETH – uma pequena fração dos 17,6 milhões atualmente em staking.

A execução do hard fork na Goerli foi compartilhada em uma transmissão ao vivo em 15 de março pelo EthStaker no YouTube.

 

Entraremos AO VIVO em aproximadamente 10 minutos para discutir a atualização Shapella na Goerli

Assista aqui

 — r/EthStaker (@ethStaker)

LEIA MAIS



Fonte

Related articles