O que é Risco Sacado e como acessar esses investimentos?

Related articles

Estou falando há um tempo sobre as vantagens dos tokens de recebível, mas muita gente ainda tem dúvida do que se trata este investimento em risco sacado. Por isso, decidi explicar um pouco mais!

Basicamente, o Risco Sacado consiste na antecipação, por parte de fornecedores, de títulos ou notas fiscais a receber de seus clientes. Isso significa que o valor a ser pago ao fornecedor na data solicitada é antecipado e, posteriormente, recebido do cliente na data de vencimento.

Mas o que é Risco Sacado, como funciona este modelo de crédito e quais as vantagens de investir em tokens de recebíveis desse tipo? Vamos nos aprofundar!

O que é Risco Sacado e como funciona?

Para manter seu capital de giro e evitar falência, as empresas precisam obter recursos financeiros. Uma das maneiras é por meio do Risco Sacado.

Basicamente, o Risco Sacado envolve a antecipação, por parte dos fornecedores, de títulos ou notas fiscais a receber de seus clientes. A fonte financiadora antecipa o valor a pagar para o fornecedor na data solicitada e recebe, posteriormente, do cliente na data de vencimento. É esse “risco” que dá nome a essa operação.

De forma resumida, o fornecedor conta com a confiabilidade do seu cliente (ou comprador) com a instituição financeira responsável. Além disso, o comprador pode colocar à disposição o caixa da sua própria empresa para financiar essas operações de antecipação de recebíveis.

Para que o Risco Sacado seja algo atrativo para o mercado, precisa ser simples e rápido para todas as partes envolvidas. A seguir, conheça as partes que compõem a operação de Risco Sacado:

  • Sacado (comprador): aquele que tem a obrigação de pagar de acordo com as suas contas a pagar;
  • Cedente (fornecedor): quem tem o direito creditório a receber;
  • Fonte financiadora: pode ser uma instituição financeira, um FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios), factoring ou o próprio sacado se ele possuir recursos para isso;
  • Sistema: é quem vai unir todas as partes e pelo qual vai transacionar as operações do Risco Sacado.

Mas o que acontece detalhadamente durante todo o processo da operação de Risco Sacado? Falarei disso a seguir!

Imagine que um fornecedor venda um produto a prazo de 30 dias e emita uma nota fiscal a ser paga pelo comprador. Quando a nota estiver performada, ou seja, o produto entregue ou o serviço prestado, o direito a receber do fornecedor está elegível para ser antecipado.

O sistema escolhido para transacionar a operação consegue identificar tudo o que o fornecedor tem a receber, ficando disponível para o fornecedor simular e contratar a operação quando for mais vantajoso para ele.

Os títulos que não forem antecipados até a data limite sairão automaticamente do sistema de antecipação e voltarão para o agendamento de pagamento do título no prazo determinado.

Como funcionam os tokens de recebíveis de Risco Sacado?

Os tokens são ativos digitais fracionados, o que também se aplica aos tokens de antecipação de recebíveis de Risco Sacado. O funcionamento desses tokens é bastante similar aos empréstimos e investimentos tradicionais nessa categoria.

O emissor do token (com desconto) tokeniza a nota fiscal que está sendo antecipada e paga o valor cheio proporcionalmente para todos os detentores dos tokens em um período pré-determinado.

Os retornos dos tokens variam dependendo do projeto específico, o que significa que eles dependem da taxa de desconto aplicada. Existem tokens com ganhos mensais de 1,3% ou 1,5% ao mês, por exemplo.

Para uma melhor compreensão do fluxo dos tokens de antecipação de recebíveis, pedi para minha equipe criar uma imagem explicativa:

Nada melhor que um exemplo prático

O SB Token 19 envolveu uma nota fiscal que deveria ser paga pela Magazine Luiza (sacado) até certa data. A SB Crédito adquiriu esta nota (tornando-se o cedente) e tokenizou, permitindo com que investidores da Liqi pudessem acessá-la (se tornando credores, ou seja, quem irá receber o dinheiro futuramente).

Devido ao fato de que se trata de uma antecipação, a nota foi oferecida por um valor menor do que o seu valor real. Como resultado, todas as pessoas que compraram o token receberam um valor maior na data de pagamento da nota do que aquele pelo qual compraram o token!

Basicamente, este é o funcionamento dos tokens de recebíveis de Risco Sacado e eles apresentam algumas vantagens.

Quais são as vantagens desses tokens de recebíveis?

A principal vantagem desses tokens de antecipação de recebíveis que envolvem Risco Sacado é que eles operam como uma renda fixa tradicional. Com isso, quero dizer que é possível saber exatamente quando e quanto se receberá antes mesmo de comprar o token.

Além disso, como a tokenização reduz o número de intermediários, existem opções de tokens de antecipação de recebíveis que geram rendimentos muito maiores do que os produtos tradicionais, como Tesouro, taxa Selic, CDI, e outros. 

Existem tokens de curto e longo prazo. No entanto, outra vantagem desses tokens é que eles geralmente têm liquidez mensal. Isso significa que é possível investir em um token de antecipação de recebíveis hoje e receber todo o seu aporte mais o adicional em um, dois ou três meses. Essa opção geralmente não está disponível na renda fixa tradicional.

No caso dos tokens de antecipação de recebíveis a longo prazo, mesmo que o valor completo seja pago somente em um ano ou mais, é possível receber pagamentos mensais durante esse período. Dessa forma, o capital não fica preso por anos, o que oferece liquidez para tomar novas decisões.

Eles também não têm nada a ver com criptomoedas, têm baixíssima volatilidade e você recebe seu dinheiro de volta mais um adicional sem ter que vendê-lo no mercado secundário.

Por fim, um grande ganho dos tokens de recebíveis é que o rendimento é líquido de Imposto de Renda para ganhos mensais de até R$ 35.000,00, pois são considerados criptoativos e auditados dessa maneira pela receita federal do Brasil. 

Espero que você tenha entendido mais sobre o Risco Sacado e os tokens de recebíveis. Como sempre digo, acredito que a diversificação da sua carteira de investimentos é essencial para evitar grandes perdas e maximizar seus lucros, de acordo com o seu perfil de investidor e sua tolerância a riscos.

As informações contidas neste texto são de responsabilidade do autor e não necessariamente refletem as opiniões do Cointelegraph Brasil.

Fonte