Desenvolvedores da Ethereum adiam a atualização Shangai para início de abril

Os desenvolvedores da Ethereum anunciaram o adiamento do tão esperado hard fork Shangai em aproximadamente duas semanas.

Inicialmente estimado para o final de março, a atualização Shangai provavelmente será implementada no início de abril. A mudança da data de implementação foi anunciada durante uma reunião dos desenvolvedores da Ethereum em 2 de março.

Durante a reunião, os principais desenvolvedores da rede líder de contratos inteligentes chegaram a um consenso de que o hard fork ocorreria cerca de quinze dias após o lançamento da rde de testes Goerli, que foi programada para 14 de março. A rede de testes Goerli servirá de base para o ensaio geral final para o hard fork Shangai antes do seu lançamento na rede principal da Ethereum.

Parece que a rede de testes Goerli está sendo atualizada para a [atualização] Shapella

Época: 162304
Hora: 14/03/2023, 22:25:36 UTC

Nos vemos do outro lado!

— terence.eth (@terencechain)

O desenvolvedor da Ethereum e coordenador do projeto, Tim Beiko, disse: “Para a rede principal, geralmente queremos dar às pessoas um prazo de pelo menos duas semanas após o anúncio”, antes de acrescentar: “imagine que [o teste] na Goerli aconteça no dia 14. Tudo corra bem e no dia 16 nós decidimos avançar com a atualização na rede principal – acho que o mais cedo neste caso seria a primeira semana de abril.”

Beiko observou em uma thread no Twitter publicada em 2 de março que eles não chegaram explicitamente a uma data definitiva, mas “provavelmente” definirão uma data durante a próxima reunião de desenvolvedores em 16 de março, “desde que as coisas corram bem na Goerli.”

Não chegaamos explicitamente a uma data definitiva, mas supondo que as coisas corram bem na Goerli, provavelmente marcaremos uma data no próximo ACDE (16 de março).

— timbeiko.eth (@TimBeiko)

A implementação da atualização Shanghai Capella (também apelidada de Shapella) na Goerli será a última chance de garantir para os clientes da Ethereum e para os  stakers de ETH que o hard fork  Shanghai possa ocorrer sem problemas quando for implementado na rede principal.

A tão esperada atualização Shangai na rede principal permitirá o saque do Ether mantido em staking na Beacon Chain.

Para manter a estabilidade e a segurança da rede, os saques de ETH serão dinâmicos e dependerão de quantos validadores optarem por retirar suas participações após a atualização. Os validadores devem passar por um processo de duas etapas envolvendo uma fila de saída e um período para retirada, então os saques acontecerão gradualmente ao longo do tempo.

Atualmente, há 17,1 milhões de ETH mantidos em staking na Beacon Chain, o que equivale a um pouco mais de 14% de toda o suprimento circulante do token. A preços atuais, o montante está avaliado em cerca de US$ 28 bilhões.

Além disso, a atualização Shangai também é considerada um evento otimista para provedores de staking líquido. Atualmente, o ETH em staking está bloqueado na Beacon Chain desde dezembro de 2020, quando a nova camada de consenso da Ethereum foi lançada.

As plataformas de staking líquido, como a Lido Finance, oferecem mais flexibilidade e melhores oportunidades de rendimento ao ETH bloqueado, portanto, elas podem registrar um influxo de capital considerável nos meses seguintes à Shangai.

LEIA MAIS



Fonte

Related articles