Banco do Brasil agora permite que impostos sejam pagos com Bitcoin e criptomoedas

Um grande banco brasileiro está oferecendo uma nova e conveniente opção para os contribuintes pagarem suas dívidas usando criptomoedas.

De acordo com um comunicado publicado pelo banco brasileiro Banco do Brasil em 11 de fevereiro, agora é “possível” que os contribuintes brasileiros paguem seus impostos com criptomoedas em uma iniciativa conjunta com a empresa de criptomoedas brasileira Bitfy.

Está disponível para os brasileiros com cripto sob custódia da Bitfy, que atuará como “parceira de cobrança” do maior banco brasileiro.

Ele observou que, além da conveniência que traz para os clientes, poderia “expandir” o uso e o acesso ao ecossistema de ativos digitais com “cobertura nacional” e ter o conforto de um banco respeitável que oferece proteção ao consumidor.

Lucas Schoch, fundador e CEO da Bitfy, acrescentou que “a nova economia digital é um catalisador para um futuro cheio de vantagens”.

O comunicado disse que os usuários de cripto passariam por um processo direto, com os detalhes do imposto exibidos junto com a quantidade de reais, a moeda oficial do Brasil, que deveria ser convertida na criptomoeda escolhida para pagar a conta.

Os contribuintes terão acesso à sua fatura digitalizando um código de barras, semelhante a como pagam um “boleto”, um método de pagamento popular no Brasil.

Relacionado: O  Brasil pode consolidar seu status de líder econômico graças à mudança da CBDC para 2024

Essa mudança ocorre depois que a cidade brasileira do Rio de Janeiro começou a aceitar criptomoedas como pagamento de impostos em outubro de 2022.

Em dezembro de 2022, o Brasil aprovou um marco regulatório que legaliza o uso de criptomoedas como forma de pagamento no país.

A lei provavelmente entrará em vigor em junho deste ano.

Os cidadãos do Brasil foram informados anteriormente, em maio de 2022, que seriam obrigados a pagar impostos sobre  transações de criptomoedas semelhantes , por exemplo, trocando Bitcoin ( BTC ) por Ether ( ETH ).

No entanto, nem todos os investidores em cripto no Brasil precisam declarar suas negociações. O regulador estabelece que apenas os investidores que negociam mais de 35.000 reais (cerca de US$ 6.711) em cripto devem pagar imposto de renda.

LEIA MAIS

 ​​​

Fonte

Related articles