4 criptomedas para ficar de olho com possível queda causada por despejo de baleias

Negociado a US$ 1,12 (+4,2%) nesta sexta-feira (3), o Curve Dao Token (CRV), token do protocolo de finanças descentralizadas (DeFi) Curve Finance acumulava 9% de ganho semanal, o que representava a manutenção da metade da alta de 18% da última quarta-feira (1º), quando a plataforma de análise on-chain Santiment já havia rastreado a agitação de baleias em torno da altcoin, movimento que poderia resultar em uma explosão de preço. 

Gráfico de sete dias do par CRV/USD. Fonte: CoinMarketCap

Embora a alta do CRV não tenha iniciado esta semana, já que a altcoin acumulava uma ascensão de preço de 101,8% em 30 dias, esses mamíferos dos mares das criptomoedas possivelmente deram sinais recentes de que podem tentar realizar seus ganhos em torno do CRV ao promoverem vendas massivas que podem provocar a queda da altcoin nos próximos dias.

Foi o que alertou a Santiment ao comentar um insight da empresa em uma publicação no Twitter na noite da última quinta-feira, ocasião em que a plataforma advertiu que outras três altcoins podem correr o mesmo risco de despejo massivo, além do CRV.

“Grandes números de transações de baleias estão parecendo em várias redes de altcoins hoje. Isso não significa necessariamente que um despejo esteja em andamento, mas indica que é provável o aumento de volatilidade”, informou a plataforma fazendo menção ao CRV, AAVE, DYDX e LRC. 

Em relação ao LRC, negociado a US$ 0,40 (-5,4%), a Santiment afirmou que viu relação entre a queda de preço do token da Loopring, um protocolo aberto voltado ao desenvolvimento de exchanges descentralizadas de criptomoedas, a as transações acima de US$ 100 mil efetuadas por grandes carteiras. 

Observação semelhante a Santiment fez em relação ao AAVE, token do protocolo de empréstimos Aave, negociado a US$ 90,66 (-0,45%), embora a análise tenha observado uma queda nas transações acima de US$ 100 mil, no comparativo com janeiro. 

Em relação ao DYDX, ressaltou a Santiment, o token da exchange descentralizada dYdX, cotado a US$ 3,19 (-5,3%), foi um dos mais favorecidos após a falência da exchange FTX, o que atraiu as baleias nos últimos meses e que, agora, pode favorecer o aumento da volatilidade.

O DYDX ainda faz parte de um grupo de 18 criptomoedas para os investidores ficarem de olho em fevereiro com possível queda de preço por aumento de suprimento, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:

Related articles



Fonte