2 ‘penetras na festa das altcoins’ sobem até 483% e deixam investidores desconfiados em dia de recuo do Bitcoin

Após um dia de explosão de preços marcado por altas de até 335% que sucederam o alívio na política monetária do Federal Reserve (Fed), o banco central dos EUA, que decidiu aumentar em 0,25% a taxa de juros da maior economia do planeta, o mercado de criptomoedas movimentava US$ 1,07 trilhão (-1,35%) na manhã desta sexta-feira (3), apesar do avanço do mercado de ações, ao qual o mercado cripto está correlacionado nos últimos meses. O que era percebido pelos 4.179 pontos (+1,47%) do S&P 500 (SPX), um dos principais índices da economia tradicional.

Referência do mercado cripto, o Bitcoin (BTC) era trocado de mãos pouco acima de US$ 23,4 mil (-1,4%), recuo que era seguido pelas principais altcoins por capitalização de mercado. Nesse caso, as baixas mais significativas eram do DOGE, precificado em US$ 0,091 (-2,46%), do MATIC, estabelecido em US$ 1,17 (-4,11%), e do SOL, negociado a US$ 24,33 (-2,24%).

Related articles

O monitoramento apontava que alguns tokens representativos de projetos considerados expressivos em termos de capitalização de mercado avançavam. Por exemplo, o SHIB estava avaliado em US$ 0,000012 (+3,13%), o BIT representava US$ 0,55 (+3,14%), o KAVA estava precificado em US$ 1,03 (+3,18%) e o IMX valia US$ 0,86 (+2,83%).

No caso das altas de dois dígitos, o ILV era transacionado por US$ 100,57 (+35,87%), o CFX se convertia em US$ 0,069 (+17,82%), o TFUEL estava nivelado em US$ 0,064 (+13,86%), o SUSHI se equiparava a US$ 1,53 (+10,33%), o ORBS estava cotado em US$ 0,041 (+36,62%), o WEMIX era comprado por US$ 1,12 (+27%), o STPT se transformava em US$ 0,051 (+17,94%), o LOOKS era negociado por US$ 0,25 (+17,36%), o BABYDOGE respondia por US$ 0,0000000018 (+16,32%), o CRE estava pontuado em US$ 0,0072 (+34,62%), o BLOK era trocado por US$ 0,0040 (+20,89%), o DIVI representava US$ 0,012 (+13,42%), e o Shiba Predator (QOM) valia US$ 0,000000051 (+54,64%). 

O que se desenhava como rali das altcoins nos últimos dias também era acompanhado por algumas altas esquisitas, que deixaram muitos investidores desconfiados, embora não seja possível afirmar que não haja fundamentos que possam ser associados à alta expressiva desses tokens.

No grupo das possíveis penetras na festa das altcoins estava o desconhecido DNA, token da Metaverse Dualchain Network Architecture, que se apresenta como uma rede blockchain de camada 2. O DNA era trocado de mãos por US$ 0,00035 (+244%), embora tenha apresentado um pico de preço de 483% no começo da madrugada.

Gráfico diário do par DNA/USD. Fonte: CoinMarketCap

Pelos que era possível observar no Twitter do Metaverse Dualchain Network Architecture, a última publicação do projeto foi em 2021, já no medium havia uma publicação de fevereiro de 2022. O que não faltava era uma enxurrada de críticas na página do DNA no CoinMarketCap relacionadas a um possível golpe, representado pelo token.

Na “festa estranha com tokens esquisitos”, quem também marcava presença era o desconhecido KONO, token da Konomi Network, que se apresenta como uma “máquina de oráculos descentralizada”. O KONO era negociado a US$ 0,043 (+129%) e apresentava um gráfico com diversas linhas retas que sugerem progressões de preços não analógicas.

Gráfico diário do par KONO/USD. Fonte: CoinMarketCap

O Twitter do projeto estava atualizado, embora as publicações recentes fossem direcionadas à promoção de engajamento do projeto junto à comunidade. Na página do KONO no CoinMarketCap era possível identificar diversas críticas ao projeto, apesar de alguns comentários favoráveis ao KONO.

Penetras à parte, muitos investidores também estão de olho nas 18 criptomoedas que podem apresentar queda de preço em fevereiro por causa do aumento de suprimento circulante, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:

Fonte