Homem admite ter pago 40 bitcoins para matar criança de 14 anos

Bitcoin morte. Imagem: Shutterstock
Bitcoin morte. Imagem: Shutterstock

O Departamento de Justiça americano apontou na última quinta-feira (2) que John Michael Musbach (31) admitiu ter pago 40 bitcoins para matar uma criança de 14 anos. O caso ocorreu em 2016.

Explicando a situação, o DoJ conta que Musbach teria trocado fotos e vídeos de conteúdo sexual com a vítima, que tinha apenas 13 anos na data, em 2015. Ao saber do caso, os pais da vítima entraram em contato com a polícia local, denunciando o pedófilo.

No ano seguinte da denúncia, em março de 2016, autoridades americanas realizaram uma busca e apreensão na casa de Musbach, localizada em Nova Jersey, prendendo o homem sob acusações de pornografia infantil.

Ainda no mês seguinte, o homem entrou em contato com um matador de aluguel para assassinar a criança, tentando livrar-se das acusações.

“Musbach perguntou se um jovem de 14 anos era muito jovem para ser um alvo e, ao ouvir que a idade não era um problema, pagou aproximadamente 40 bitcoins (aproximadamente US$ 20.000 na época) pelo assassinato.”

Seguindo, o DoJ aponta que “Musbach enviou mensagens repetidas vezes ao administrador do site […] perguntando quando [o assassinato] ocorreria.” Pressionado para depositar mais US$ 5.000 em bitcoin, Musbach chegou a desistir do negócio, pedindo o reembolso do primeiro depósito.

Related articles

No entanto, seu pedido não foi apenas negado como também foi usado contra si. Afinal, o site era um golpe, não fornecendo nenhum serviço de morte por aluguel, e seu administrador ameaçou entregar os dados de Musbach à polícia.

“O administrador do site revelou que o site era uma farsa e ameaçou revelar as informações de Musbach às autoridades.”

O Departamento de Justiça dos EUA não informou se possui conhecimento sobre o administrador de tal site. Também não há informações se as denúncias partiram do mesmo.

Homem admite que pagou pela morte de criança e pode pegar até 10 anos de prisão

Sete anos depois, na última quinta-feira (2), John Michael Musbach declarou-se culpado pela intenção de matar uma criança de 14 anos, admitindo ter enviado 40 bitcoins a quem ele imaginava ser um matador de aluguel.

Quanto a pena, o DoJ apontou que Musbach pode pegar até 10 anos de prisão, além de uma multa de US$ 250.000. Em comparação, hoje os 40 bitcoins enviados pelo acusado são equivalentes a US$ 920.000 (R$ 4,8 milhões).

Por fim, este não é o único caso envolvendo criptomoedas com assassinatos. Em agosto do ano passado, uma americana foi sentenciada a 10 anos de cadeia por encomendar a morte de seu marido. No entanto, o matador de aluguel era, na verdade, um agente disfarçado do FBI, o que salvou a vida da vítima.

Siga o Livecoins no Google News.

Curta no Facebook, TwitterInstagram.



Fonte