Bitcoin ultrapassa US$ 24.000 durante lançamento de nova modalidade de futuros de BTC na CME

Em 13 de março, a bolsa de de derivativos norte-americana CME anunciou o lançamento de contratos de eventos futuros de Bitcoin (BTC). A bolsa, que é totalmente regulamentada e passou por revisão administrativa, oferecerá a partir de agora contratos de vencimento diário com liquidação em dinheiro vinculados aos futuros de Bitcoin com uma “maneira de baixo custo para os investidores negociarem suas opiniões sobre os movimentos de preço de alta ou de baixa do Bitcoin.” Tim McCourt, diretor global de ações e produtos FX do CME Group, comentou:

“Nossos novos contratos de eventos sobre futuros de Bitcoin fornecem uma maneira altamente transparente e de risco limitado para uma ampla gama de investidores acessar o mercado de Bitcoin por meio de uma bolsa totalmente regulamentada. Esses contratos de vencimento diário liquidados em dinheiro complementarão ainda mais nosso conjunto existente que já negociou mais de 550.000 contratos até o momento.”

Em 10 de março, o Cointelegraph informou que o trust baseado no preço do Bitcoin no mercado proposto pela gestora de ativos VanEck foi negado pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC). Os comissários observaram que a SEC negou todos os pedidos de um trust baseado no preço do Bitcoin no mercado à vista que foram apresentados até hoje. Foram quase 20 nos últimos seis anos.

Dias antes, a empresa de gerenciamento de ativos digitais Grayscale publicou uma transcrição relacionada ao seu processo em andamento contra a SEC, que negou a a conversão do Grayscale Bitcoin Trust (GBTC) em um fundo negociado em bolsa (ETF). De acordo com a transcrição, o juiz Neomi Rao comentou:

“Porque me parece que essas coisas, uma é essencialmente um derivativo da outra. Elas se movem juntas 99,9% do tempo. Então, onde está a lacuna na visão da Comissão?”

Atualmente, o GBTC está sendo negociado com um desconto de 38,19% sobre o valor líquido dos ativos sob gestão do trust, acima da mínima histórica de 50%. O litígio da empresa com a SEC está em aberto, aguardando uma decisão judicial.

LEIA MAIS

Fonte

Related articles