Bitcoin recupera US$ 25.000 em meio à esperança de que liquidez recorde na China promova alta do preço do BTC

Related articles

O Bitcoin (BTC) iniciou a semana lidando outra vez com a resistência em torno de US$ 25.000 em 20 de fevereiro, enquanto os analistas continuam alertando sobre uma possível manipulação do mercado.

Gráfico de 1 hora BTC/USD (Bitstamp). Fonte: TradingView

Bitcoin impulsionado por “Notório B.I.D.”

Dados do Cointelegraph Markets Pro e da TradingView mostraram que o par BTC/USD recuperou as perdas em torno do fechamento semanal para se aproximar da marca de US$ 25.000 novamente no momento da redação deste artigo.

Os touros permaneceram incapazes de desencadear a transformação do suporte em resistência, no entanto, e a atividade das baleias nas exchanges manteve os analistas com um pé atrás com o novo reteste dos US$ 25.000.

Em sua atualização mais recente, o perfil da ferramenta de monitoramento do mercado de criptomoedas Material Indicators revelou que os traders de grande volume estavam “diminuindo” artificialmente a sobrecarga de resistência, tornando mais provável que o par BTC/USD se mantivesse em alta.

O cofundador Keith Alan referiu-se a uma parede de liquidez de oferta que está impulsionanodo o preço à vista, algo que ele chamou de “Notórios B.I.D.”

“Múltiplas rejeições aos US$ 25.000 se correlacionam perfeitamente com a análise técnica macro do BTC, que é um motivo válido para TP nesses níveis, mas os Notórios B.I.D. ainda estão tentando aumentar o preço ”, afirmou em uma postagem no Twitter.

“Com base no histórico do BTC e no potencial de superar a iliquidez de alta, ainda estou escalpelando posições compradas.”

O perfil da Material Indicators acrescentou que “De uma perspectiva de análise técnica, este deve ser um topo local, mas os Notórios B.I.D. ainda estão comandando o livro de ordens da Binance.”

“Eles estão distribuindo BTC para obter liquidez na faixa de US$ 25.000 a US$ 25.500, uma zona de negociação ativa, então a resistência está diminuindo”, diz parte dos comentários.

Um plano potencial desses traders poderia ser tentar desencadear uma grande corrida de alta, fazendo com que os investidores de varejo entrem na dança para acumular BTC ou permanecerem comprados e, em seguida, fiquem presos enquanto as baleias distribuem seus BTC no mercado em níveis mais altos.

Livro de ordens BTC/USD (Binance). Fonte: Keith Alan/ Twitter

China pode impulsionar criptomoedas “viciadas em liquidez”

Enquanto isso, com os mercados dos Estados Unidos fechados para férias, um analista voltou-se para as implicações de longo prazo dos movimentos da China.

Além de potencialmente permitir que os investidores de varejo de Hong Kong acessem criptomoedas anteriormente banidas, o banco central chinês injetou um recorde de US$ 92 bilhões em liquidez na economia em 17 de fevereiro.

“Embora a maioria dos analistas esteja focada em como o aperto do Fed irá impactar os ativos de risco neste ciclo, eles estão falhando em considerar a escala da flexibilização no leste”, argumentou a popular conta do Twitter Tedtalksmacro em uma thread.

Ele explicou que, diferentemente dos EUA, onde o Fed está retirando liquidez por meio do aperto quantitativo (QT), a China está fazendo o oposto. Em 2020, sob a flexibilização quantitativa (QE) COVID-19 do Fed, os ativos de risco, incluindo as criptomoedas, tiveram uma alta de dezoito meses.

“As criptomoedas não estão ligadas a nenhuma economia ou entidade em particular, mas é um mercado viciado em liquidez – deseja que o investidor sedento de riscos obtenha dinheiro e aposte no cavalo mais rápido. Isso deve ser exatamente o que acontecerá este ano na China”, continuou.

Como o Cointelegraph relatou, a liquidez dos EUA é um importante ponto de discussão quando se trata do desempenho futuro do mercado de criptoativos, com Arthur Hayes, ex-CEO da gigante de derivativos BitMEX, prevendo que as quedas continuarão no segundo semestre de 2023.

“É claro que nem todo o dinheiro injetado pelo PBoC vai acabar em ativos de risco. Mas aposto que uma parte decente dele sim!”, concluiu Tedtalksmacro.

“Assim como vimos no Ocidente em 2020, maior liquidez dos bancos centrais = alta dos preços dos ativos de risco (como o BTC).”

Gráfico anotado da liquidez dos EUA contra o par BTC/USD. Fonte: Tedtalksmacro/ Twitter

As visões, pensamentos e opiniões expressas aqui são exclusivas dos autores e não necessariamente refletem ou representam as visões e opiniões do Cointelegraph.

LEIA MAIS



Fonte