Binance encerra taxa zero em 13 pares de negociação do Bitcoin em meio à reação das altcoins e previsões de explosão do BTC

Apresentando sinais de entusiasmo dos investidores, o mercado de criptomoedas operava em alta na manhã desta quarta-feira (15) ao movimentar US$ 1,09 trilhão (+1,60%), enquanto do Bitcoin (BTC) era trocado de mãos em torno de US$ 24,6 mil (+,033%). O movimento apontava para a continuidade do avanço do mercado após o anúncio de um pacote emergencial de socorro a bancos dos EUA ligados ao ecossistema cripto e o possível recuo na política monetária do Federal Reserve (Fed), o banco central do país da América do Norte.

A alta do mercado cripto e do BTC acompanhava o mercado os principais índices do mercado de ações, como o S&P 500 e o NASDAQ, que operavam 3.919 (+1,65%) e US$ 11.428 pontos (+2,14%), respectivamente. Alta que coincidia com a divulgação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA na última terça-feira (14). Segundo o Departamento do Trabalho, o CPI subiu 0,4% em fevereiro, no comparativo com janeiro, e chegou a 6,0% no acumulado de 12 meses.

Em meio à alta de preços, a Binance anunciou o encerramento da isenção de taxa de negociação entre o BTC e 13 altcoins, promoção lançada pela exchange de criptomoedas em julho do ano passado. A partir do próximo dia 22, data que coincide com o anúncio da taxa de juros pelo Fed, serão retomadas as taxas spot e de margem dos seguintes pares: BTC/AUD, BTC/BIDR, BTC/BRL, BTC/BUSD, BTC/EUR, BTC/GBP, BTC/RUB, BTC/TRY, BTC/UAH, BTC/USDT. 

Os números do CPI e a ajuda recente aos “bancos amigos das criptomoedas” parece ter sido sucedido do aumento das interações de carteiras da rede Bitcoin. Foi o que expressou a plataforma de monitoramento on-chain Santiment ao publicar um insight dizendo que, caso o BTC consiga romper a resistência de US$ 26 mil, “seu valor poderá subir ainda mais.” O artigo da Santiment acrescentou que “muitos investidores e analistas estão otimistas com o futuro do BTC, com alguns prevendo que chegará a US$ 48.000 em breve.”

Em relação às principais altcoins em capitalização de mercado, a oscilação de preços acontecia dentro de uma faixa entre -2% e + 2%. No caso das altas de dois dígitos, o AGIX estava precificado em US$ 0,51 (+32%), o CFX se convertia em US$ 0,31 (+26%), o STX era trocado de mãos por US$ 1,01 (+24%), o IMX estava avaliado em US$ 1,22 (+24%), o MINA era trocado por US$ 0,85 (+16%), o RDN se transformava em US$ 0,26 (+29%), o MASK era comprado por US$ 3,79 (+18%), o FET estava estimado em US$ 0,44 (+14%), o TMG se estabelecia em US$ 2,83 (+64%) e o CTXC estava cotado em US$ 0,29 (+37%). 

A alta de preços, capitaneada pelo benchmark cripto Bitcoin, já estava no radar do especialista Diego Consimo no início da semana, quando o fundador do canal Crypto Investidor avaliou a chance de explosão do BTC em caso de recuo do Fed, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:



Fonte

Related articles