BBC alerta para possível calote milionário da Braiscompany

Em uma reportagem inédita sobre um possível golpe de milhões de reais em Campina Grande, praticado pela Braiscompany, a BBC News Brasil investigou a prática suspeita da empresa que tem atrasado saques a clientes.

A reportagem retrata uma tensão vivida pela população de Campina Grande com a empresa que ofertava rendimentos com locação de criptomoedas.

Conhecida pela festa de maior São João do mundo, a população tem se concentrado em analisar os rendimentos em atraso da possível pirâmide financeira. Afinal, após 8% ao mês, muitos arriscam perder todo seu dinheiro, vendo amigos e parentes indo pelo mesmo buraco.

Braiscompany tinha modelo de negócios pouco convencional, diz BBC

Com contratos de locação de criptomoedas de clientes, a Braiscompany deixava claro que os saques só seriam permitidos após um ano.

Ou seja, o modelo de negócios não era muito convencional e desde que os atrasos nos rendimentos pararam, no final de 2022, a BBC destaca que paira sobre a cidade da Paraíba uma sensação de calote.

Related articles

Procurada, a empresa preferiu não se manifestar sobre os problemas vividos, que seguem acumulando queixas de clientes.

O temor de que a queda do negócio abale a cidade com 2.º maior PIB do estado, atrás apenas da capital João Pessoa, segue na pele dos clientes.

Afinal, muitos venderam casas, carros e outros bens para realizar aportes na possível pirâmide financeira.

Em uma live recente, a reportagem apurou que Antônio Neto Ais, o fundador da Braiscompany, declarou ter 600 milhões de reais de 10 mil clientes sob sua gestão.

Jatinho vendido

Além de apurar o possível golpe da Braiscompany, a BBC ainda descobriu que o jatinho que pertencia à empresa foi vendido nos últimos dias.

A venda se tornou oficial no site da Anac na última quinta-feira (9), sendo a compradora uma empresa de saúde do Espírito Santo.

Ou seja, além de atrasar saques a clientes, a empresa tem se desfeito de bens no mercado, o que acendeu o alerta de investidores para uma possível insolvência.

Binance quebrou o silêncio

Evitando comentar sobre a situação da Braiscompany, a Binance quebrou o silêncio ao ser procurada pela BBC. De acordo com a corretora, nenhuma ação ocorre contra um cliente sem haver um motivo plausível.

Conforme a corretora, seu termo de uso, contrato de prestação de serviço, e políticas vigentes, devem ser aceitas por todos os usuários que operam na plataforma, ou seja, todos têm ciência das práticas.

A plataforma global tem sido acusada por Antônio Neto como a responsável pelo travamento de saques. Como sua empresa opera criptomoedas no local, ele alega que essa é a culpa pela falta de pagamentos aos clientes.

A nova reportagem, por um tradicional veículo de imprensa fundado em 1922 no Reino Unido, mostra que a crise na Paraíba já ganha o mundo.



Fonte