AAVE DAO vota em ‘plano de resgate’ para salvar tokens perdidos

Alguns usuários do AAVE que acidentalmente enviaram tokens para o endereço errado podem em breve conseguir recuperá-los, de acordo com o texto de uma proposta aprovada pela organização descentralizada autônoma (DAO) do AAVE em 10 de março. A proposta, chamada “Rescue Mission Phase 1 Long Executor”, autorizou os desenvolvedores do AAVE a atualizar os contratos inteligentes que receberam tokens por engano no passado, fazendo com que os contratos enviassem automaticamente os tokens perdidos de volta aos seus proprietários originais.

Aqui está sua chance de se juntar à missão de resgate. Vote agora https://t.co/JJr6qhTKAv

— Aave (@AaveAave) 7 de março de 2023

A proposta confirmada afeta apenas os tokens AAVE, LEND, Tether (USDT), Uniswap (UNI) e AAVE em stake (stkAAVE) perdidos que foram enviados por engano para o contrato de token AAVE, o contrato de token LEND, o LendtoAaveMigrator ou o contrato de token stAAVE.

Autorizou ainda a equipe a iniciar uma nova implementação para esses contratos. A Aave DAO disse que durante a inicialização, os tokens perdidos serão enviados automaticamente para um contrato AaveMerkleDistributor separado, de onde serão posteriormente enviados aos proprietários.

O texto da proposta enfatiza que esses tokens só serão transferidos durante a fase de inicialização dos contratos, afirmando: “Para ser o menos invasivo possível, essas novas implementações incluem apenas aquela lógica extra em sua função initialize(), tudo o mais permanecendo igual .” Isso parece implicar que apenas tokens perdidos no passado serão recuperáveis. Tokens futuros enviados por engano para esses endereços podem ser perdidos permanentemente, a menos que uma nova proposta seja aprovada no futuro.

Perder tokens por transferi-los por engano para um contrato de token é um problema comum na comunidade cripto. O desenvolvedor do ChainSafe, Muhammad Altabba, estimou que centenas de milhões de dólares em tokens e Ether (ETH) estão bloqueados no endereço nulo Ethereum (0x0) e contratos de token. Um usuário da Ethereum perdeu mais de US$ 500 mil em ETH sintético (wETH) ao transferi-lo para o contrato de token wETH em vez de chamar sua função “desempacotar” como pretendiam fazer.

Se um contrato não puder ser atualizado, os tokens perdidos dessa maneira geralmente são impossíveis de recuperar.

Por sua natureza, as transferências cripto devem ser imutáveis. Portanto, mesmo que transferências equivocadas possam ser revertidas, as tentativas de fazê-lo às vezes são controversas. Em 2016, a DAO, uma versão inicial das DAOs de hoje, foi explorada por US$ 60 milhões em ETH, o que os investidores da DAO presumivelmente não pretendiam que acontecesse. A maioria dos validadores da Ethereum implementou um hard fork para reverter a transação de exploração, mas alguns validadores rejeitaram esse movimento, criando a Ethereum Classic no processo.

A votação da AAVE DAO para resgatar tokens perdidos não foi tão controversa. Foi aprovado com mais de 99,9% dos votos. Apenas 1 usuário votou contra a proposta, usando um único token AAVE para fazê-lo.

VEJA MAIS:



Fonte

Related articles