10 criptomoedas relacionadas à rede Polygon ignoram ‘mimimi do mercado’ e sobem até 255% em 7 dias

Bechmark do mercado cripto, o Bitcoin (BTC) operava estável em torno de US$ 24 mil no começo da tarde desta quinta-feira (23), embora o preço da criptomoeda apresentasse um recuo em relação às primeiras horas do dia, quando o BTC reagia enquanto uma altcoin disparava 65% com o anúncio de uma parceria com a Visa. O que se apresenta como indecisão do mercado de criptomoedas parece ter como epicentro o rumo da economia dos EUA, onde o avanço da inflação e o arrocho na taxa de juros do Federal Reserve (Fed) disputam uma queda de braço que já dura mais de um ano, o que resvala no mercado de criptomoedas por causa da refração dos investidores ao risco.

Quem parece não se importar com a “crise existencial” de investidores e instituições monetárias mundo afora, tampouco o “mimimi do mercado de criptomoedas”, são alguns tokens de projetos que aparentemente avançam e potencializam os ganhos. Nos últimos sete dias, essa foi a aparente realidade entre 10 altcoins relacionadas, direta ou indiretamente, à rede blockchain de camada dois (L2) Polygon, grupo predominado por tokens pouco conhecidos dos investidores. 

Related articles

O desconhecido PAINT, token da MurALL Art, que se apresenta como uma “tela colaborativa que permite que artistas de todo o mundo pintem em uma obra de arte em constante evolução” por meio da criação de tokens não fungíveis (NFTs), negociado a US$ 0,00021 (+27,77%), ocupava a primeira colocação em ganho semanal, quanto o token atingiu uma alta de 255% de acordo com o que apresentava o mapeamento do CoinMarketCap.

Gráfico de sete dias do par PAINT/USD. Fonte: CoinMarketCap

Em ordem decrescente, aparecia o quase anônimo WELT, token da desenvolvedora de jogos em blockchain Fabwelt, trocado de mãos por US$ 0,0071 (+12%) e com ascensão de 113% em sete dias. 

Gráfico de sete dias do par WELT/USD. Fonte: CoinMarketCap

Na sequência aparecia o pouco reparado QUICK, token da QuickSwap, que se apresenta como um fork (bifurcação) do protocolo criador de mercados automatizados (AMM) em finanças descentralizadas (DeFi), negociado a US$ 102,43 (-3,94%) com alta semanal de 68%.

Gráfico de sete dias do par QUICK/USD. Fonte: CoinMarketCap

Na quarta colocação em ganho semanal aparecia o famoso ANKR, utility token do provedor de infraestrutura blockchain descentralizado Ankr, transacionado a US$ 0,051 (+7,92%) e com crescimento de 63% em sete dias. Nesse caso, a alta do ANKR está relacionada ao um anúncio de parceria entre a Ankr e a Microsoft.

Gráfico de sete dias do par ANKR/USD. Fonte: CoinMarketCap

Em quinto lugar no quesito ganho semanal aparecia o não muito notado GHST, token de governança da plataforma de jogos em NFT Aavegotchi, transacionado por US$ 1,62 (-0,64%) e com elevação semanal de preço de 48,50%.

Gráfico de sete dias do par GHST/USD. Fonte: CoinMarketCap

Completavam a lista, nessa ordem: BEL (+38%); CGG (+27,45%); STACK (+26,76%); RAZE (+22,82%); FOX (+21%).

Quem também está de olho em outro Top 10 é a plataforma de análise on-chain Santiment, que divulgou as altcoins pertencentes a plataformas com maior índice de desenvolvimento nos últimos 30 dias, conforme noticiou o Cointelegraph Brasil.

LEIA MAIS:



Fonte