NFTs para ajudar a Amazônia, novidades na Bitget, Bybit, Binance e outras notícias do mercado

O mercado de criptomoedas está com diversas novidades nesta semana e a primeira delas é da Greener que lançou uma campanha de NFTs para celebrar o Dia Internacional das Florestas. Intitulada ‘Vozes pela Amazônia’, a campanha une arte, tecnologia e a comunidade de impacto social e ambiental como artistas, investidores do setor e embaixadores em prol da floresta em pé.

Para esta campanha, a Greener reuniu duas artistas digitais: Flávia Braum e Andreia Della Vedova, que disponibilizaram 05 artes inéditas de NFT na plataforma de tokenização

No total, a campanha objetiva compensar 1.150 toneladas de carbono e parte do valor arrecadado será revertida para a ASAGA (Associação Agroextrativista Aripuanã-Guariba), a qual visa promover a preservação de florestas na região da Amazônia, dar suporte à comunidade local de Apuí no Amazonas e, por meio da produção do óleo de copaíba, gerar renda para as comunidades locais e preserva o meio ambiente. 

A soma da venda das 05 NFTs reverterá em 1.150 toneladas de crédito de carbono e, ainda, parte do dinheiro arrecadado será doado para o projeto ASAGA, que dá suporte socioeconômico à comunidade local. Ao adquirir o token, os clientes fazem parte da transformação, abraçando a causa e colaborando para a preservação das florestas.

Binance

Outra novidade é da Binance que anunciou novos pools de liquidez em seu ssitema de Liquid Swap. São 4 novos pools, todos em USDC.

  • BNB/USDC
  • BTC/USDC
  • ETH/USDC
  • USDT/USDC

A Binance lembra que adicionar fundos ao pool de liquidez acarreta certos riscos. O número de Ativos Digitais que você resgata pode ser diferente do número de Ativos Digitais que você adiciona a um pool de liquidez.

Bybit

Já a Bybit divulgou resultados sobre sua operação e destacou que a empresa alcançou um crescimento de cinco vezes no volume de trading de futuros, de US$ 2,8 bilhões para US$ 13,8 bilhões até o momento, de acordo com a CoinGecko.

O crescimento consolidou o papel de liderança da Bybit no cenário dos derivativos de cripto, atingindo o segundo maior volume em negociações envolvendo contratos futuros e perpétuos. A exchange atribuiu o sucesso ao lançamento de vários novos produtos de trading em sua plataforma.

Entre as novidades estão os robôs de trading, que negociam com sucesso nos mercados de cripto 14 horas por dia, encontrando oportunidades e surfando nas grandes ondas da volatilidade. Além disso, as melhorias no sistema de copy trading permite que mais de 30.000 traders copiem instantaneamente as operações de 10.000 “Master Traders”.

Mesmo com a queda global do mercado cripto no T4, a Bybit conseguiu crescer e aumentar  seu volume de trading em mais de 50%, segundo um recente relatório envolvendo dados de ativos digitais,conduzido por especialistas da CryptoCompare. O relatório também mostrou que a Bybit aumentou a sua participação no mercado em todos os trimestres de 2022, apesar da tendência de baixa que o mercado vem apresentando.

Outro motivo para esta demonstração de força é a qualidade das parcerias firmadas pela Bybit com clientes institucionais. O fundo de suporte para formação de mercado da Bybit, lançado no quarto trimestre de 2022. A Bybit também lançou o primeiro programa com 100% de reembolsos do mercado em janeiro.

Bitget

Já a Bitget anunciou um investimento de US$ 30 milhões na BitKeep, carteira descentralizada para múltiplas blockchains, tornando-se sua acionista controladora. O acordo possibilitará que a corretora amplie seus serviços junto com a BitKeep para aumentar a estabilidade e segurança de seus serviços, e também visa ajudar as duas empresas a alavancar seus pontos fortes e integrar DeFi e CeFi.

Segundo a Bitget, o investimento envolve a fusão da carteira da BitKeep com o domínio comercial da Bitget, fortalecendo sua base de usuários e oferta de produtos existentes. A carteira da BitKeep foi lançada em 2018 e fornece serviços ininterruptos e confiáveis ​​de carteira não custodial, Swap e mercado NFT para sua base de usuários de mais de 8 milhões em 168 países.

A carteira é compatível com 90 mainnets, como Bitcoin, Ethereum, BNB Chain, Polygon e Solana, além de mais de 250 mil tipos de ativos em mais de 20 mil dapps. Nesse acordo, a Bitget investiu US$ 30 milhões na BitKeep, aumentando sua participação acionária e tornando-se a acionista controladora da empresa avaliada em US$ 300 milhões durante sua última rodada de financiamento.

LBD Network

Outra novidade é o lançamento da LBD Network, uma rede criada pela a eNor Global, que chega ao mercado buscando conectar tokens novos e distribuidores. O Linked Book Distribution (LBD) pretende ser um hub que reúne exchanges, mesas de OTC, venture capitals, private equitys, digital assets e, até mesmo, instituições financeiras tradicionais para conectar com projetos tokenizados em fase inicial que buscam ser listados.

Segundo a empresa, uma vez cadastrado e aprovado pela curadoria do LBD Network, o token vai integrar uma lista, com todas as informações do projeto, e será disponibilizada aos distribuidores parceiros integrantes do LBD.

“A fórmula é bem simples, queremos juntar em um só lugar “quem busca” e “quem oferece”, e daí esperar pelo match perfeito”, explica Rodrigo Mendes, CEO da eNor.

LEIA MAIS

Aviso: Esta não é uma recomendação de investimento e as opiniões e informações contidas neste texto não necessariamente refletem as posições do Cointelegraph Brasil. Cada investimento deve ser acompanhado de uma pesquisa e o investidor deve se informar antes de tomar uma decisão.

Fonte

Related articles